quarta-feira, 25 de abril de 2007

Transgredir.Sempre!


Fotografia de Alfredo Cunha



Quero ser sempre índio da meia-praia

4 comentários:

Anónimo disse...

SEMPRE!

emanuelle disse...

Trangredir, com sentido! Sem sentido, só mesmo nalgumas coisas!:)

lara disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Lara disse...

Apagar o "círculo de giz" que delineamos no nosso consciente, é "no meu ponto de vista":) a maior das liberdades!
No entanto, já viste como eu sou? Escrevo, e arrependo-me de imediato daquilo que escrevi, ou que pensei... eis um "feliz" exemplo da incoerência!
A auto-censura.